Pesquisar este blog

terça-feira, 16 de setembro de 2014

A CEREJA DO BOLO: METE A POLÍCIA, PRENDE ESSE PESSOAL E ENTREGA OS PRESOS.

TIRARAM DO SITE DO SINDASP, MAS EU NÃO MUDO UMA VÍRGULA.
Quem concorda COMPARTILHA.....
A CEREJA DO BOLO: METE A POLÍCIA, PRENDE ESSE PESSOAL E ENTREGA OS PRESOS.
Rozalvo José da Silva *
Senhores (as) Agentes de Segurança Penitenciária, senhores (as) eleitores (as) do Estado de São Paulo, decidi escrever este texto, não para denegrir a imagem do governo paulista, mas para levar todos a refletirem antes de escolher seu novo (ou velho?) governante para os próximos quatro anos.

O governo PSDB administra o nosso Estado há vinte anos. Nesse período, com a implantação da “progressão continuada” na Educação e a falta de uma política voltada para a valorização e qualificação do professor e melhoria das condições das escolas, o Estado sempre figurou entre os piores índices de qualidade nos níveis de aprendizado de nossos jovens, os professores sempre figuraram como os menos valorizados com quase metade deles contratados temporários, o que inviabiliza a continuidade de um sistema de ensino que corrija e aperfeiçoe o ensino público.
A saúde, com a terceirização do atendimento (lembremos que a grande maioria dos hospitais está nas mãos das “OS” – Organizações Sociais), da mesma forma que a educação, é incapaz de suprir as necessidades básicas do cidadão, principalmente os das periferias e pequenas cidades. Os profissionais de saúde também são abandonados sem um mínimo de valorização e qualificação, já que, por princípio, o governo sucateia os hospitais públicos (que ainda são administrados pelo poder público) para justificar a terceirização.
A segurança pública é um caos. Lembremos que o contingente de policiais é insuficiente, os índices de violência só aumentam, o crime organizado aterroriza e ceifa vidas de forma descontrolada e as facções criminosas, a cada dia, se fortalecem.
Nesse período, as principais empresas públicas foram privatizadas, as estradas viraram “postos de arrecadações” de pedágio, o metrô virou um antro “cartel” de desvios de vultosos valores com a “justificativa” de que não é corrupção (perguntamos: seria falta de fiscalização ou incapacidade administrativa de gerenciar as obras?). Não obstante, a carga tributária e as taxas de responsabilidade do Estado (ICMS, IPVA, etc..) só cresceram.
O Sistema Penitenciário Paulista, em vinte anos se transformou em um “mundo sem lei”. Comecemos lembrando que em 1994 havia 31.842 presos em 43 Unidades Prisionais e hoje são mais de 215 mil presos em 160 Unidades; que o déficit de vagas no Estado supera em 100% ao número de presos existentes; que lá (94) havia 14 mil Agentes para cuidar dos 31 mil presos e hoje há 27 mil Agentes para cuidar de 215 mil; que naquela época não havia desvio de função (Agentes trabalhando nas áreas burocráticas e operacionais), hoje, mais de 20% dos Agentes estão desviados (por falta de contratação de servidores das áreas administrativas e operacionais); que em 93, foi descoberta uma facção criminosa que nascia em uma Unidade Prisional (de Taubaté), hoje existem mais de 10 facções espalhadas por todo Estado.
A facção chamada de PCC, (que “nasceu” em 1993), por ter sido “negada” e subvalorizada durante anos, tornou-se a “maior” facção, chegando ao cúmulo de colocar todo povo paulista de joelhos em 2006, causando o terror, ceifando vidas e destruindo patrimônio público e privado em proporções ainda não calculadas.
Mas não é só. Apesar dessa demonstração de força, passados oito anos e dois governos, nada mudou. Ou melhor, mudou sim. Hoje, o número de Agentes nas Unidades é menor que em 2006 em comparação com o número de presos. A facção aumentou seu potencial destrutivo dentro e fora dos presídios.
Lembremo-nos do assassinato – ATENTADO TERRORISTA - ocorrido na Baixada Santista onde um Diretor de Unidade foi executado com mais de 60 tiros, inclusive de fuzil; que o poder BÉLICO do crime organizado é capaz de atacar carros fortes, em plena rodovia, implodi-los e levar toda “carga”; que os caixas eletrônicos são implodidos á luz do dia; que pessoas morrem todos os dias por estarem em “hora e lugar errado”, quando essas forças criminosas atacam.
A CEREJA DO BOLO desse descalabro ocorreu em março deste ano. Vamos aos fatos: depois de anos de abandono, sendo massacrados pelo governo que não os valoriza e pela força do crime que os aterroriza (agride e mata), os abnegados Agentes de Segurança Penitenciária, em 10 de março, deflagraram uma greve (vale lembrar que as reivindicações referiam-se a 2013 e, portanto, durante um ano e um mês - a pauta foi protocolada em janeiro de 2013 - foram ignorados).
Onze dias depois de iniciada a greve, tempo mais que suficiente para uma negociação visando o fim do movimento o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), assim se declarou na mídia: CHANTAGEM NÃO. METE A POLÍCIA, PRENDE ESSE PESSOAL E ENTREGA OS PRESOS. (veja matéria no link abaixo)
Chantagem? De quem? Dos Agentes que todos os dias são violados em seu direito a vida, direito a integridade física, direito a dignidade e das condições de trabalho? Direitos esses, essenciais?
Todo o exposto acima nos leva a algumas perguntas: Vinte anos não é tempo mais que suficiente para um grupo demonstrar sua capacidade? A democracia não nos pede alternância no poder, justamente para evitarmos “domínio” de determinados grupos? Nosso Estado, por ser a “locomotiva” do Brasil e ser administrado pelo mesmo grupo há tanto tempo não deveria estar em condições melhores? Vale a pena continuar insistindo nesse grupo político?
Tenho minha resposta: NÃO. Mas, se você leu este texto até aqui, chegou a sua. Se for a mesma que a minha, repasse este texto. Creio que o aperfeiçoamento da democracia se faz a cada dia e que o VOTO é o início de nossa responsabilidade como cidadão. TOME PARTIDO e expulse essa FACÇÃO (PSDB) que domina nosso Estado há longos 20 anos.
MEU ESTADO MERECE COISA MELHOR.
* O autor é Agente de Segurança Penitenciária desde 1994, estudante de Direito e Diretor Jurídico do SINDASP – Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo.
Assista o vídeo primeiro, tá?
http://www.youtube.com/watch?v=4lrmoxdNyww
OLHEM QUE PÉROLA EU ACHEI
http://www.youtube.com/user/foraalckmin/videos
PORQUE DIZER NÃO AO GRALDO ALCKMIN?
ASSISTA ESTE VÍDEO...
http://www.youtube.com/watch?v=cGtiinTHHCo
Artigo: NAMORANDO COM O SUICÍDIO
Autor: JR Guzzo – Publicado na Revista Veja, edição de 30/01/2013.
“O jornalista André Petry, num artigo recente publicado nesta revista, apontou um fato francamente patológico: o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, conseguiu o prodígio de não comparecer ao enterro de um único dos cento e tantos agentes da sua polícia assassinados ao longo do ano de 2012. A atitude seria considerada monstruosa em qualquer país sério do mundo. Aqui ninguém sequer percebe o que o homem fez, a começar por ele próprio. Se lesse essas linhas, provavelmente ficaria surpreso: "Não, não fui a enterro nenhum. Qual é o problema?". A oposição ao governador não disse uma palavra sobre sua ausência nos funerais. As dezenas de grupos prontos a se indignar 24 horas por dia contra os delitos da polícia, reais ou imaginários, nada viram de anormal na conduta do governador. A mídia ficou em silêncio. É o aberto descaso pela vida, quando essa vida pertence a um policial. É, também, a capitulação diante de uma insensatez: a de ficar neutro na guerra aberta que os criminosos declararam contra a polícia no Brasil”.
O QUE MUDOU DE LÁ PARA CÁ? Este é o governo que o povo paulista quer que continue.
Vai gostar de namorar o suicídio lá no inferno.....
OGLOBO.GLOBO.COM

Total de visualizações de página