Pesquisar este blog

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

NOTA SOBRE MATÉRIA DA FOLHA DA REGIÃO

NOTA SOBRE MATÉRIA DA FOLHA DA REGIÃO

COMPANHEIROS TOMEI CONHECIMENTO SOBRE A MATÉRIA DA FOLHA DA REGIÃO QUE SAIU NO DOMINGO DIA 12, DE PRIMEIRO MOMENTO O TEMA "Agentes penitenciários aprovam fim da revista íntima"http://www.folhadaregiao.com.br/Materia.php?id=335338, O TÍTULO DA MATÉRIA É MENTIROSO , TENDENCIOSO E LEVIANO , CABERÁ AO JORNALISTA SE EXPLICAR ,JÁ ESTOU ACIONANDO O JURÍDICO DO SINDICATO PARA TRATAR DO ASSUNTO, POIS CONHECEDOR DO ESTATUTO TERÍAMOS QUE DELIBERAR EM ASSEMBLÉIA SOBRE O  ASSUNTO .
O QUE COBRAMOS MOVIDOS PELA CATEGORIA NA ÉPOCA FOI QUE ENQUANTO O ESTADO NÃO ADQUIRIR OS APARELHOS QUE CONTINUASSEM AS REVISTAS ÍNTIMAS.http://www.sifuspesp.org.br/images/stories/2014/agosto2014/200814oficio.pdf
PORTANTO REAFIRMO MINHA POSIÇÃO, ENQUANTO ASP E SINDICALISTA, ESTAMOS AGUARDANDO SIM QUE OS SCANNERS SEJAM ADQUIRIDOS E COLOCADOS EM PRÁTICA CONFORME A LEI PREVÊ, POIS FINDADO O PRAZO E O GOVERNO NÃO ADQUIRA OS APARELHOS , TEREMOS QUE NOS MOBILIZAR PARA NÓS NÃO FIQUEMOS REFÉNS DO GOVERNO E DO CRIME NOVAMENTE.
VEJA AS MATÉRIAS QUE SAÍRAM NA ÉPOCA NO SITE E NA IMPRENSA.

FÁBIO CESAR FERREIRA
32.519.324-1




 Conheça o ofício do SIFUSPESP sobre revista íntimaPDFImprimirE-mail
Qua, 20 de Agosto de 2014 13:48
Aug. 20 AnaCláudia
O ofício foi protocolado ontem na SAP

O Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo protocolou ontem na SAP um ofício em que cobra do secretário da SAP o cumprimento integral da lei que acaba com as revistas íntimas nas unidades prisionais de São Paulo. No mesmo dia, Lourival Gomes anunciou ao sindicato que a lei será cumprida, ou seja, as revistas íntimas continuarão a ser feitas enquanto o governo não instalar os equipamentos necessários para garantir a segurança das unidades.

SIFUSPESP SE REÚNE NA SAP PARA TRATAR DA LEI 15.552/14
PDFImprimirE-mail
Ter, 19 de Agosto de 2014 20:13
logo gestao
Sindicato parte em defesa da categoria e SAP revoga ordem: revistas íntimas serão realizadas até que o governo compre os equipamentos

O SIFUSPESP (Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo) se reuniu com o secretário da SAP Lourival Gomes para discutir sobre a Lei 15.552/14, principalmente sobre a questão de ter sido passado uma ordem nas unidades prisionais para que lei fosse aplicada já na semana passada.
Representando o SIFUSPESP estavam o presidente João Rinaldo Machado e o Diretor de Formação Fábio Jabá. Pela SAP, estavam o secretário Lourival Gomes e o Coordenador da CROESTE Roberto Medina.
O Presidente João Rinaldo requereu essa reunião após deliberação da Diretoria Executiva do SIFUSPESP que se reuniu nesta terça-feira para tratar desse assunto. Foi discutido sobre uma representação contra essa ordem e também uma ação judicial que obrigasse a SAP a recuar na medida implementada neste último final de semana. Também foi discutido e aprovado um pedido de reunião em caráter de urgência com o secretário da SAP que atendeu o nosso requerimento.
Durante a reunião o Presidente João Rinaldo levou ao secretário um ofício redigido pelos representantes sindicais onde mostra o descontentamento da categoria pela determinação dada referente à revista íntima neste último final de semana. "Todos os funcionários ficaram indignados com essa ordem de não realizar a revista íntima nos visitantes, pois com isso estavam fragilizando a segurança da unidade e colocando em risco os funcionários", disse João Rinaldo.
O Diretor de Formação Fábio Jabá questionou o secretário se a ordem havia partido dele, pois até sábado ninguém sabia se a ordem era do secretário ou do governador.
Segundo o secretário Lourival Gomes a ordem partiu dele para os coordenadores, e após avaliação deste final de semana e a repercussão negativa entre os funcionários e também do sindicato, ele estava revendo e repassando nova ordem de voltar a revista íntima até a regulamentação da lei e a compra dos scanners.
Para os dirigentes sindicais do SIFUSPESP foi mais que um erro de avaliação por parte da SAP, pois estava colocando em risco a segurança de todos. O SIFUSPESP se posicionou contra essa determinação desde o início, questionando a SAP, orientando os servidores e buscando as medidas judiciais cabíveis.
O SIFUSPESP reafirma seu compromisso com a defesa da categoria.

Total de visualizações de página