Pesquisar este blog

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Execução de agente penitenciário em MS foi organizada por detentos

Execução de agente penitenciário em MS foi organizada por detentos

Suspeito organizou crime de dentro do Presídio de Segurança Máxima.
Execução aconteceu no dia 11, na unidade penal onde a vítima trabalhava.

Nadyenka CastroDo G1 MS
Execução de agente penitenciário em Campo Grande (Foto: Nadyenka Castro/ G1 MS)Armas utilizadas na execução do agente
penitenciário (Foto: Nadyenka Castro/ G1 MS)
A execução do agente penitenciário Carlos Augusto Queiroz de Mendonça, de 44 anos, foi encomendada e organizada por detentos de estabelecimentos penais de Campo Grande. A informação foi divulgada pelos delegados Edilson dos Santos Silva, Weber de Medeiros e Fábio Peró, que investigam o crime, durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (20), na Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras).

O agente penitenciário foi morto no dia 11 de fevereiro, no Estabelecimento Penal de Regime Aberto, na capital sul-mato-grossense. Conforme as autoridades policiais, seis suspeitos pelo envolvimento na execução dele estão presos.
Execução de agente penitenciário em Campo Grande (Foto: Nadyenka Castro/ G1 MS)Roupas e equipamentos utilizados no crime e 
apreendidos (Foto: Nadyenka Castro/ G1 MS)
Ainda segundo os delegados, um dos suspeitos ajudou na organização do crime de dentro do Presídio de Segurança Máxima. Outros quatro suspeitos são internos do Estabelecimento Penal de Regime Aberto, onde a vítima trabalhava.
A motocicleta, as armas, o capuz, as roupas e os capacetes utilizados na execução do agente penitenciário foram encontrados e apreendidos pela Polícia Civil.
Execução
O agente penitenciário estava na portaria da unidade penal fazendo controle de saída de presos, que dormem no local e passam o dia fora, quando um homem encapuzado e com capacete entrou e, sem falar nada, atirou nele.

O servidor estava há 10 anos na Agepen e desde 2011 na unidade onde foi morto. Câmeras de segurança fizeram imagens dos suspeitos. A ação durou de 12 a 15 segundos.

Total de visualizações de página