Pesquisar este blog

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Por dias melhores sempre! – Relatório de atividades da segunda semana de janeiro


Por dias melhores sempre! – Relatório de atividades da segunda semana de janeiro

Uma semana quando se trabalha por algo que se acredita é algo abençoado por Deus. Uma semana em que se sente que se cumpriu com o dever de lutar pelos companheiros de categoria é ainda mais abençoada. 
080115pracinha
Com Gilberto Antônio
Queria destacar duas atividades em que estive envolvido esta semana. Estive presente nas unidades de Pracinha e Valparaíso.

Em Pracinha, no dia 08 de Janeiro, junto com o Coordenador e amigo Gilberto Antonio, conversamos com a diretoria da unidade e com os funcionários , onde destacamos as pautas aprovadas na assembléia do dia 10 de dezembro, reforçando que a força do sindicato é a categoria unida quem faz! Muito gratificante foi escutar os companheiros e perceber que fazemos parte de uma categoria de valorosos trabalhadores que fazem uma leitura crítica de sua realidade social e do seu espaço de trabalho, situação que não acontece normalmente em outras categorias. 

Não me canso de conversar com os companheiros que a organização no local de trabalho é fundamental, a categoria deve estar sempre atenta aos chamamentos do sindicato, pois estratégias serão usadas para convencer este desgoverno do que queremos para este ano, e como sempre será dureza, visto que a crise das contas públicas será uma desculpa que o patrão usará, mais uma vez, para não atender nossas demandas.

No dia 09 de Janeiro, fui surpreendido com a notícia da morte de um sentenciado por meningite. Minha preocupação foi grande. Para casos como esse, segundo a literatura médica, todos que tiveram contato devem ser medicados, fiquei muito desapontado ao saber que só fora encaminhado tratamento para os presos. 
Confesso que fiquei assustado quando fui informado por companheiros da unidade acerca do caso, como sou leigo na questão, consultei o "pai google" e alguns amigos que são da área de saúde, mas no primeiro momento ficou claro que, nós do SIFUSPESP, teríamos de lutar para garantir os direitos dos funcionários se porventura contraíssem a doença. Depois de conservar com a diretoria e servidores na unidade, fui junto com o vereador e Aevp Nivaldo dos Santos até a Vigilância Sanitária da cidade, onde falamos com o Diretor Itamar Modesto que prontamente nos atendeu e explicou sobre a meningite e os protocolos de saúde pública que são exigidos para esta doença não se propagar.
Eu, Nivaldo dos Santos Aevp e Vereador e o Diretor Itamar Modesto
 Foi neste instante que o telefone tocou e era da Divisão Regional de Saúde do município informando que a meningite do caso era a menos grave e não precisaria de ser seguido os protocolos preventivos. Eu agradeci muito a ajuda do vereador Nivaldo e do Diretor Itamar que deixou as portas abertas para maiores informações se fosse necessário.
Uma coisa me chamou a atenção em tudo isso, foi que nas explanações do diretor do departamento epidemiológico, o alerta que a unidade teria feito para a vigilância teria sido dado só depois da morte da vítima, a dúvida acerca disso tiraremos, completamente, no decorrer da semana, pois os protocolos  a serem seguidos devem ser de que o aviso se dá a partir do diagnóstico, evitando-se nestes casos uma epidemia, por isso digo graças a Deus que a doença não era na sua forma mais grave, e por isso não causou prejuízos aos servidores e para a população de Valparaíso!
Penitenciária de Valparaíso
Aproveito para agradecer a todos que tivemos contato nesta semana, obrigado pela receptividade , acreditando e lutando por dias melhores sempre! Obrigado a minha esposa e família pelo apoio nestes momentos em que muitos não entenderiam, por vocês lutamos também. 

Fábio Cesar Ferreira (Jabá)
ASPIII/ Diretor do Departamento de Formação Sindical do SIFUSPESP



Total de visualizações de página