Pesquisar este blog

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Em tempo de crise e privatização, só nos resta a união


Todo mundo percebeu que o Temer tomou o poder, apoiado pelos bancos e o PSDB do Alckimin e defendeu a volta das Privatizações e regras injustas de aposentadoria.
Com a PEC 55, que definiu o corte de despesas de 20 anos para o salário mínimo e investimentos sociais, o Estado vai ficando cada vez mais frágil e os funcionários públicos sem aumento.
Antes disso o governador com o mesmo discurso, da crise, nos enrolou por anos.
Mas os problemas não param por ai.

A reforma trabalhista está sendo tocada pelo Congresso, e são poucas as categorias suficientemente organizadas para defender-se disso.
Se não resistirmos virão os aumentos da carga de trabalho seja para 48 horas, ou 60 até mesmo 80 horas semanais, como absurdamente se defendeu. Com redução de férias, horário de almoço, e ataque a aposentadoria.
Também o que temos visto é a defesa de que regras de negociação do contrato de trabalho tenham mais força que a lei. 
Faz algum tempo que isto junto com a terceirização é defendido por Alckmin como modelo. #verdademanifesta
A privatização dos presídios já era quase certa, desde que em 2015, fez-se a CPI do Sistema Penitenciário para legitimar este absurdo. Vimos no Estado do Amazonas como isto é perigoso para a sociedade.
A atual reforma previdenciária, como sabemos, prevê idade mínima de 65 para aposentadoria e passar o tempo mínimo de contribuição de 15 anos para 25 anos.
Incluindo desta vez os funcionários públicos (acabando inclusive com aposentadoria especial para professor e policial civil).
Algumas categorias tentam se proteger, como Juízes, promotores, policiais federais, policiais militares, por que estão organizados politicamente e porque o Brasil entendeu a importância da segurança pública e da transparência.
Esse é o momento de termos coragem de renovar nossas lideranças sindicais e propor novas formas de organização e luta. #somosoposicao
Não podemos esperar, é tempo de luta. Chega de sermos bode expiatório.
Renova SIFUSPESP,
em tempo de crise e privatização, só nos resta a união
sem medo e com #verdademanifesta! 








Total de visualizações de página