Pesquisar este blog

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Luto no CPP de Hortolândia



O agente de segurança penitenciário Airton Pinto Fonseca, que trabalhava no CPP de Hortolândia (antiga Penitenciária I) passava pelo local (um deposito de bebidas ) onde foi assassinado, segundo levantamento feito pelo SIFUSPESP.
O presidente João Rinaldo Machado e o coordenador da Regional Campinas José Edgar Machado estiveram ontem a noite no IML e estavam acompanhando o caso. Segundo testemunhas duas motos com 4 indivíduos chegaram no local, dois entraram no estabelecimento e foram na direção de Airton e atiraram não dando qualquer chance de reação.
Em razão da mencionada execução de mais um ASP, os Agentes cumpriram o serviço de escala em situação de luto, consequentemente não houve visitas.
Conforme deliberado em Assembleia todas as unidades prisionais devem trabalhar em operação padrão por 48 horas, ou seja, todos os procedimentos dentro das unidades devem ser feitos com máximo rigor e apenas os serviços que são estritamente realizados por agentes.

"Sabemos que a maioria das unidades não irão aderir a principio, mas temos que começar e aos poucos mostrar a categoria e a sociedade nossa indignação. Apenas fazer comentários nas redes sociais, em grupos só de agentes, não irá adiantar", disse o presidente João Rinaldo Machado.

Total de visualizações de página